quinta-feira, 19 de junho de 2008

A ESQUERDOPATIA


A esquerdopatia ou sinistropatia é uma das mais perigosas e contagiosas manifestações endêmicas da América Latina, com a honrosa exceção do Chile, responsável por nosso enorme atraso em relação às sociedades desenvolvidas। Fruto do cruzamento incestuoso da mentalidade excessivamente centralizadora e patrimonialista herdada da tradição ibérica com a estratégia de ocupação dos espaços de Antonio Gramsci e do encontro adulterino de um tremendo complexo de inferioridade com uma dose desavergonhada do vício da inveja, a doença contaminou as universidades, os meios de comunicação, a cultura, a economia, a política, a linguagem e as próprias definições de moral e ética. Seus principais agentes propagadores são os chamados “intelectuais” de esquerda, para os quais a consecução de seus objetivos de se criar o “Outro Mundo Possível” justifica quaisquer meios utilizados para tal, entre os quais a mentira, o diversionismo, a tática de acusar os inimigos de práticas em que eles próprios são mestres e, como agora os brasileiros parecem perceber, a corrupção. Não foi sem razão que Paul Johnson debuxou e debochou de duas marcas dos intelectuais de esquerda: o egocentrismo e a falta de respeito para com a verdade dos fatos, sempre em nome do “social”... Um esquerdopata típico pode ser facilmente identificado a partir de alguns comportamentos peculiares, de natureza gestual e visual e, principalmente, pela forma simplista, embora arrogante, de ver o mundo e de se expressar. Neste primeiro artigo sobre a sinistropatia, enfatizarei a mais importante manifestação da endemia – e sua causa maior - que é a pia crença na hipótese de que a riqueza de João é condição necessária e suficiente para explicar a pobreza de Pedro, João e Pedro podendo ser indivíduos, “classes”, sexos, raças, estados, regiões ou países. Uma visão míope, herdada das idéias de exploração de Marx, que não leva em conta o fato óbvio de que esta seria apenas uma dentre inúmeras outras explicações para a existência de desigualdades, como o acesso ou não à educação e à saúde, a disposição ou indisposição para o trabalho, a inteligência ou a estultice, as boas ou más instituições e até mesmo a sorte ou o azar na vida,... É evidente que quem possui um caráter reto, mas é pouco observador dos fatos e da própria História, e acredita cegamente que Fulano é pobre porque é explorado por Beltrano, que é rico, será tentado a aceitar a tese de que, para acabar com as desigualdades, será preciso o Estado (logo quem...) tirar de Beltrano para dar de mãos beijadas a Fulano; será também um defensor de políticas públicas perpetuadoras da miséria, como os diversos programas populistas existentes em nosso país; terá ódio – nutrido pela inveja – de toda e qualquer pessoa, “classe”, estado, região ou país bem sucedidos, que enxerga como exploradores e inimigos da fraternidade; e, se tiver uma veia religiosa, será facilmente iludido pelas falácias da Teologia da Libertação, que é absolutamente alheia à doutrina reta da Igreja, já que seu leif motiv é socialista – e, portanto, anticristão - e porque, sob o escabeche de uma pretensa caridade (compulsória!), dissemina lutas fratricidas, incutindo nas cabeças dos fiéis que não conhecem a mensagem cristã que padres e bispos, ao invés de conduzirem suas ovelhas para o céu, devem levá-las para a terra, mesmo que esta seja de propriedade de terceiros... Um sinistropata, ao mencionar a importância da educação, a imagina sempre controlada pelo Estado e sob o tacão do pensamento único e omite maldosamente a evidência de que, sem boas instituições democráticas, sem pluralismo de idéias e sem incentivos à livre iniciativa individual, a educação não garante o desenvolvimento econômico, como está aí a demonstrar a sua Disneylandia, aquela ilha subjugada pelo ditador barbudo, o grande Carniceiro do Caribe.


Ubiratan Iorio
Presidente do Centro Interdisciplinar de Ética e Economia Personalista Cieep. Professor de Economia da UERJ. Escreve às segundas-feiras para o JB.

Um comentário:

ameacavermelha disse...

Cara, quer aliar com o meu blog?

www.ameacavermelha.wordpress.com

Abraços

Se quiser, me deixa coment